Clube da Menô

A minha vida só é possível incrementada!

Áudios

Concerto de Aranjuez
Data: 25/04/2009
Créditos:
Comentário sobre o Concerto de Aranjuez, de Joaquín Rodrigo
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ao copiar e divulgar meus textos, imagens, áudios e apresentações em power point slides, dar os créditos devidos e citar meus sites: http://www.clubedadonameno.com e http://www.clubedameno.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


En Aranjuez con tu amor

Publiquei em E-books um PPS chamado Ambiguidade, com poema de Vany Grizante, colega nossa do Recanto das Letras. Podem acessar a apresentação através deste link:
http://www.recantodasletras.com.br/e-livros/1558988

Eu queria homenagear Vany usando algum trabalho seu. Escolhi o referido poema por instinto e por ele ser muito bonito. Ao formatar a apresentação, automaticamente me veio à cabeça a música Aranjuez mon amour, versão em francês de En Aranjuez com tu amor, um pequeno trecho musical que pertence ao Concerto de Aranjuez, por Joaquín Rodrigo Vidre, pianista e compositor espanhol (1901/1999). Quem fez a letra para Joaquín Rodrigo foi Alfredo Garcia Segura. Esta obra teve sua première em 1940, em Barcelona.

Eu me interessei em ler mais a respeito da música. Só não descobri quem realmente fez a versão em francês, talvez os próprios compositores espanhóis.

Esta música se popularizou mundialmente e foi cantada e tocada por centenas de artistas. Foi eternizada na voz de Amália Rodrigues, fadista portuguesa, quando gravada em 1967, uma interpretação perfeita na pronúncia e na voz.

          

Aranjuez é uma pequena cidade situada no sul de Madrid, perto do rio Tejo, na Espanha. Famosa pelo cultivo de morangos e aspargos. Possui lindos palácios, dentre eles, o Palácio Real, antiga residência dos reis da Casa de Bourbon, e a "Casita del Labrador", um palacete que guarda uma rica coleção de relógios. São rodeados por lindos jardins e cachoeiras.

Rodrigo descreve no concerto essa beleza, através da percepção de sons e perfumes, que compartilhou com sua esposa, a pianista Victoria Kamhi, em sua lua-de-mel em 1933. Ele dizia que “sua música repousa sonhadora sob a folhagem do parque que rodeia o palácio barroco, e apenas deseja ser ágil como uma borboleta e precisa como o passe da capa de um toureiro”. 

Em suas composições musicais Joaquín Rodrigo enaltecia os sentidos, como os odores, o calor do sol, o som dos pássaros, justamente por ser cego desde criança, após ter contraído difteria.

Por isso é que tinha que ser esta música para a apresentação que eu formatei, ainda mais que fala de amor, apesar de haver uma lendária e triste explicação para esta composição, que afirma que Rodrigo tentava  com ela consolar sua esposa que por anos estava deprimida pela morte de um filho, após o parto. Rodrigo recorria a Deus para salvar sua esposa e a ele próprio, trazendo-lhes alegria ao reviver dias bons, paz de espírito e aceitação da perda.

O compositor se inspirou na musica espanhola barroca dos séculos 17 e 18. O concerto é composto por uma orquestra que acompanha um violão flamenco solo. Foi idealizado em 1939, constituindo três movimentos:
 
"Allegro con spirito", um passeio, como anteriormente foi dito, através das sensações que o belo a redor transmite.

O segundo movimento, "Adagio", este, o mais conhecido, se baseia em um lamento andaluz, lento, cadenciado, até explodir toda a orquestra, tal qual Bolero de Ravel. Alguns dizem que o movimento foi inspirado no bombardeio de Guernica, na guerra civil espanhola que durou de 1936 a 1939. 

O terceiro movimento,  chamado "Allegro gentile", volta ao barroco, agora acrescido o ritmo das antigas danças populares.

Em 1959 Miles Davis, em parceria com Gil Evans, utilizou o segundo movimento para o arranjo que até hoje encanta o mundo, lançado no álbum chamado Sketches of Spain, mas que infelizmente fez com que o resto da obra fosse deixado em segundo plano.

Abaixo envio matérias sobre o autor desta obra, a letra da música em algumas versões, além de vídeos com memoráveis interpretações artísticas.

Vida de Joaquín Rodrigo
gina 1
gina 2

Sobre o Concerto de Aranjuez 
gina 1 

You tube

Com Paco de Lucia

Com Andrea Bocelli

Com Sarah Brightman

Com Jose Carreras

Dentro de uma basílica

Letra em Inglês e Português

Em Aranjuez com teu amor

Aranjuez, a place of dreams and love Aranjuez,
Aranjuez, um local de sonho e amor
Where a rumour of crystal fountains in the garden
Sempre que um rumor de fontes de cristal no jardim
Seems to whisper to the roses
Parece que sussurrar para as rosas

Aranjuez, today the dry leaves without colour
Aranjuez, hoje as folhas secas sem cor
Which are swept by the wind
Quais são varridos pelo vento
Are memories of the romance you and I once started together
São lembranças do romance que você e eu juntos começamos
And that we've forgotten without reason
E que temos esquecido sem motivo

Maybe that love is hidden in one sunset
Talvez que o amor esteja escondido em um pôr-do-sol
In the breeze or in the flower
Na brisa ou na flor
Waiting for your return
Aguardando o seu retorno

Aranjuez, today the dry leaves without colour
Aranjuez, hoje as folhas secas sem cor
Which are swept by the wind
Os quais são varridos pelo vento
Are memories of the romance you and I once started together
São lembranças do romance que você e eu juntos começamos
And that we've forgotten without reason
E que temos esquecido sem motivo

In Aranjuez, my love
Em Aranjuez, meu amor
You and I
Você e eu

Letra em Espanhol

En Aranjuez Con Tu Amor


Aranjuez, Aranjuez,
Un lugar de ensuenos y de amor
Donde u rumor de fuentes de cristal de cristal
En el jardin parece hablar
En voz baja a las rosas

Aranjuez, Aranjuez,
Hoy las hojas secas sin color
Que barre el viento
Son recuerdos del romance
Que una vez juntos empezamos tu y yo
Y sin razon olvidamos
Quiza ese amor escondido este
En un atardecer
En la brisa o en la flor
Esperando tu regreso

Aranjuez, Aranjuez,
Hoy las hojas secas sin color
Que barre el viento
Son recuerdos del romace
Que una vez juntos empezamos tu y yo
Y sin razon olvidamos
En Aranjuez, amor
Tu y yo

Letra em francês

Aranjuez, Mon Amour
Mon amour, sur l'eau des fontaines, mon amour
Ou le vent les amènent, mon amour
Le soir tombé, qu'on voit flotté
Des pétales de roses

Mon amour et des murs se gercent mon amour
Au soleil au vent à l'averse et aux années qui vont
passant
Depuis le matin de mai qu'ils sont venus
Et quand chantant, soudain ils ont écrit sur les murs
du bout de leur fusil
De bien étranges choses

Mon amour, le rosier suit les traces, mon amour
Sur le mur et enlace, mon amour
Leurs noms gravés et chaque été
D'un beau rouge sont les roses

Mon amour, sèche les fontaines, mon amour
Au soleil au vent de la plaine et aux années qui vont
passant
Depuis le matin de mai qu'il sont venus
La fleur au cœur, les pieds nus, le pas lent
Et les yeux éclairés d'un étrange sourire

Et sur ce mur lorsque le soir descend
On croirait voir des taches de sang
Ce ne sont que des roses!
Aranjuez, mon amour

Enviado por Leila Marinho Lage em 25/04/2009

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ao copiar e divulgar meus textos, imagens, áudios e apresentações em power point slides, dar os créditos devidos e citar meus sites: http://www.clubedadonameno.com e http://www.clubedameno.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras