Clube da Menô

A minha vida só é possível incrementada!

Áudios

A banda... de Nara Leão
Data: 08/06/2010
Créditos:
A Banda, música de Chico Buarque, cantada por Nara leão
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Tímida como Nara Leão

Ouçam na voz de Nara Leão:
http://www.youtube.com/watch?v=uZ-UJckeZMo

Anniversarius vem do latim e significa o que volta todos os anos ou o que acontece todos os anos. Apesar de ser uma palavra usada para lembrar o nascimento de alguém, pode também ser usada para lembramos da morte de uma pessoa. Nara Leão fez aniversário de morte ontem.

Eu me sinto muito restrita para falar sobre música e muito mais sobre algum estilo específico, apesar de viver no Rio de Janeiro e ter convivido mais que muitos com a bossa nova, por exemplo, pelo menos no que diz respeito ao cotidiano. É estranho quando alguém diz pra gente que é uma maravilha passar em frente ao prédio onde Nara Leão morou, sendo aquilo algo tão pouco destacado, da mesma forma que é esquisito alguém se encantar com a rua ou a praia onde Tom e Vinícius compuseram suas melhores obras...

Coisa boba. não é?! Não é, não, turma. Eu tenho o privilégio de viver na terra de grandes artistas. como Nara, que eu nem dava muita importância, porque a achava muito chatinha! Continuo achando, mas não posso deixar de reconhecer o seu grande valor para a música popular brasileira e para a história cultural do Brasil, pelo menos. Ela não era fenomenal, mas tinha amigos fenomenais, como Tom Jobim, Vinicius, Lyra, Menescal, João Gilberto (um chato, mas um chato gênio) etc etc etc...

Isto fez dela a musa da bossa nova, além de ter vínculos sociais que a divulgaram, como também a bossa nova. Além disso, ela continuou depois que este estilo musical passou a ser "cafona", então mudou seu repertório totalmente até ficar doente e morrer, ainda jovem, com câncer cerebral.

Ela era boa? Pela música que cantava, sim! Pela época que presenciou, sim! Por ter convivido com os grandes mestres, sim! Por ter sido ousada, por ter estado adiante da sociedade, por ter tocado violão com voz chatinha em público, por ter aquele jeito meio zen, mesmo diante de multidões, em festivais de música, numa época que fervilhava a tormenta política..., SIM!

Nara não era lá essas coisas, mas o seu lugar num momento da história musical do Brasil é incomparável. Não entendo de música, apenas de ouvir e de ter convivido a vida inteira com ela, até inconscientemente, e por este motivo acho que Nara valia pelo seu carisma, que, por sinal, nem dava bola. Ela estava na dela e isso foi seu grande trunfo.

Tirei esta foto no final de 2008, quando me mostraram um prédio insosso, que eu já tinha visto milhões de vezes e nem sabia que eu passava em frente à casa de uma diva...
Enviado por Leila Marinho Lage em 08/06/2010

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras