Clube da Menô

A minha vida só é possível incrementada!

Textos


Dois ovos estrelados, batata frita e arroz fresquinho

Dona Menô para Josualdo:

Meu amor, depois que você me disse sobre seus problemas de saúde eu estou tentando ao máximo ser politicamente correta, mas acontece que eu gosto mesmo é disso aí do título: ovo estrelado, batata frita e arroz branco do tipo japonês e bem molhado.

Saca a batata frita?... Não pode ser aquela de saquinho, pré congelada, porque aquilo parece papel. Batata tem que ser batata!
Imprescindível o arroz ser o mais saboroso possível, e, de preferência, aquele japa ou o tailandês, com cheiro de algo parecido com jasmim. Esse arroz tem que ter alho e cebola fritos em óleo de soja (o mais barato) e um temperinho bem gostoso, que pode até ser o Knorr "sabor costelinha".

Não existe nada melhor que fritar dois ovos (esta é a conta do meu cardiologista, que manda apenas dois ovos por semana), bem estrelados, redondinhos, bem em cima do arroz. Ao lado, uma porção de batata frita, batata rosa, aquela que fica crocante.

Eu já falei para meu médico que eu juro malhar depois de comer, mas ele disse que o que eu coloquei na panela vai ficar eternamente nas paredes de minhas artérias. Com isso, eu desmarquei a próxima consulta... Pretendo fazer dieta um mês antes de fazer os exames que ele mandou. Quem sabe eu consiga engambelar o otário, né?...

Josualdo, por que é que você é pior que eu? Eu bem podia namorar alguém com saúde, mas fui me enrabichar por alguém diabético, hipertenso e com problemas na coluna! Assim não dá!
Você diz que eu posso fazer comidinhas "simples" para o almoço, tipo uma saladinha verde, tomates cortadinhos, queijo branco e uma carne branca grelhada, e para a sobremesa, uma salada de frutas.

PQP! Só com isso eu demoro mais que quatro horas pra fazer a coisa - fora o que eu tenho que caminhar uma porrada de metros pra organizar o tal almoço "básico"...

Olha só o sacrifício:

Vou ao sacolão e faço as compras das verduras e frutas. Depois vou à padaria comprar o queijo branco, pois o do supermercado custa muito caro e é ruim... Daí, vou ao açougue pra comprar peito de frango de granja - carne que não tem sabor de nada. 

Eu não o compro no mercado porque o frango vem cheio de hormônio. Como você tem doencinhas, preferi galinha de quintal...
Descobri que eu não tinha grelha na minha cozinha e lá eu fui pra as Lojas Americanas comprar o tal eletrodoméstico, que nem sabia como era.

Depois fiz o arroz sem sal e desisti do tempero Knorr... Pensei bem e refoguei tudo em óleo de granola, que é o dobro do preço do óleo de soja.

A batata frita ficou só em sonho e acabei cozinhando dois pedaços de batata na água com sal sem sódio, só com potássio, que não aumenta tanto a pressão arterial e que também custa os olhos da cara.
 
Alfaces, agriões e rúculas foram lavados um a um na bica e colocados em imersão com um pouco de hipossulfito de sódio.
 
Madames compram comprimidos deste germicida e misturam na água. As verduras devem ficar emborcadas numa tigela para os germes morrerem, mas eu aqui achei muita viadagem e acabei colocando uma tampa da garrafa da água sanitária que está lá na lavanderia. E como a verdura ia ficar com um cheiro meio sexual, resolvi lavá-las todas com água filtrada após esta imersão, uma a uma, tudo de novo!
 
A sobremesa foi um ó! Comprei abacaxi. Eu me danei cortando aquilo. Depois descasquei laranja, piquei e lavei tudo, inclusive uvas e cerejas (que também custam mais que os olhos da cara). Acrescentei bananas cortadinhas bem pequeninas e mangas espada, bem docinhas. Por cima, adoçante aspartame e um spray de chantilly dietético.
 
O tomate cortadinho em rodelas para a salada foi o menor trabalho, sabia? Bem que eu queria colocar cada um deles no fogo pra soltar sua pele, pensando em você em cada movimento do garfo...
 
Fotografia e texto
Leila Marinho Lage
http://www.clubedadonameno.com 

Leila Marinho Lage
Enviado por Leila Marinho Lage em 11/10/2010
Alterado em 12/10/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras