Clube da Menô

A minha vida só é possível incrementada!

Textos

Nossa Senhora Aparecida

Indico a reedição de um antigo PPS chamado Nossa Senhora Aparecida. Está em E-livros/PPS:

http://www.recantodasletras.com.br/e-livros/2552199

É composto de um texto que eu escrevi em 2005 e da música de Vicente de Paiva e Jaime Redondo, chamada Ave Maria, interpretada por Simone e as meninas cantoras de Petrópolis. As fotos são minha autoria.

Apesar de eu ter ido recentemente à catedral da Santa, na cidade de Aparecida, em São Paulo achei que a apresentação devia conter apenas fotos da natureza.

Como eu já tinha comentado aos leitores, eu excluí de meu site e daqui do Recanto vários PPS feitos por mim. O primeiro a ter nova roupagem é este aqui (Nossa Senhora Aparecida), uma vez que o conteúdo a mim emociona bastante.

Abaixo transcrevo os dizeres:

"APARECIDA
Uma oração num momento de solidão

Naquele dia, eu senti a força de uma oração. Senti o mal ao meu lado e, por encanto, esqueci de rezar o Pai Nosso. Minha cabeça, embotada de medos, desesperança, ódio e abandono, apagou a reza que acompanhou a minha inocente infância. Esqueci de rezar! As palavras não vinham.

Um anjo em forma de mulher me guiou:
 
"Reze com sua alma. Você não perdeu sua inteligência. Não são maus espíritos. É o seu espírito mau. Converse com Deus. Ele vai entender".

Já falei tanto com Deus e Ele me entendeu sem precisar de palavras bonitas e decoradas. Então, orei para que o Senhor me devolvesse o sol, a preguiça, o lazer, a despreocupação. Eu pedi trégua.

Hoje é dia de Nossa Senhora Aparecida. A Ela peço a Presença Divina, aqui junto de mim. O pouco que preciso para ter paz. Um pouquinho de amor, de estabilidade, de descanso - só um pouquinho. Não precisa mais, não.

Devolva-me a força, que eu perco de vez em quando. Mostre-me os caminhos certos, mesmo sem atalhos. Ensine me a usar minhas qualidades com prazer, mais do que por obrigação.

Santa negra, nascida das águas, peregrina e padroeira do meu Pais, hoje você vai passear. Passe por aqui e me dê a mão. Traga-me a esperança de ver além".

No dia 12 de outubro comemoramos o dia da Santa padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, representada pela estátua que emergiu das águas para dar fartura aos pescadores.

Todos nós mergulhamos em mares de correntes não adivinhadas. Todos nós somos náufragos de súbitas e impiedosas marés, mas devemos continuar com nossas redes, pois no leme quem navega é Deus.

Leila Marinho Lage
http://www.clubedadonameno.com

Leila Marinho Lage
Enviado por Leila Marinho Lage em 12/10/2010
Alterado em 12/10/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras