Clube da Menô

A minha vida só é possível incrementada!

Textos

Rio de Janeiro, 06 de janeiro de 2013

OI! Bye bye!
 
Há mais de 35 anos tenho um telefone fixo, que agora é da operadora de telefonia OI. O número é 25934198 – Rio de Janeiro, ddd 21. Dependo deste telefone para marcar consultas e para computar via telefone as consultas dos planos de saúde.

Desde o dia 2 de janeiro descobri que meu telefone estava mudo e a operadora OI diz que o problema é dela. Todos os dias faço uma reclamação e anoto os números de protocolos destas reclamações. A promessa é que o reparo será realizado em 24 horas. Quando se liga para o consultório, as gravações da OI se modificam: ou eles dizem que até certa hora o defeito será resolvido ou voltam com outra informação, que estão providenciando o mais rápido possível o conserto.

Já liguei e escrevi para a ANATEL. A solução não é de imediato. Já liguei pra gente que trabalha lá dentro na OI, mas a resposta é a mesma: estão procurando uma solução....

Não estamos passando por nenhuma calamidade da natureza e não estamos em guerra ou sitiados politicamente. Portanto, não se justifica tanta incompetência!

O que eu previa aconteceu. Por falta de contato telefônico, uma mocinha de 15 anos, grávida de 6 meses, estava sozinha em casa quando a bolsa arrebentou. Ou seja, ela entrou em trabalho de parto prematuro e ela não tinha os meus celulares ou telefone de casa. Se o meu telefone do consultório estivesse funcionando, eu estaria perto dele naquela manhã, mas preferi fiar em casa até a hora de atender à tarde, esperando que as pacientes ligassem para a minha casa para marcar consultas e tirar dúvidas.

A menina só tinha em mãos o telefone do consultório, mas este estava desligado. Ela só conseguiu socorro quando os parentes chegaram à sua casa, mas já era tarde. Ela perdeu seu bebê. Os bombeiros a levaram para a Maternidade Carmela Dutra, por minha orientação, e ela foi internada para expulsar um feto morto, que “coroou”, mas morreu por asfixia no trajeto do parto.

Se esta menina tivesse como ligar para meu consultório, o único telefone que ela tinha com ela, isto não teria acontecido!

Dezenas de pacientes estão precisando de mim e só têm o telefone do meu consultório. Muitas não guardam os meus celulares e o telefone de minha residência. Se elas ligam para os Planos de Saúde, vão dar o telefone do consultório, o qual está desligado. Uma situação muito constrangedora e muito difícil para mim e para as pacientes. O prejuízo não é apenas financeiro, mas muitas pessoas podem morrer num vacilo deste.

Descobri que eu não posso entrar na Justiça Gratuita contra a OI, pois tenho uma renda “alta”. Contratar advogado pra processar a OI vai me causar mais despesas e eu não tenho amiguinhos que me façam de graça a coisa. Então resolvi escrever para Deus e para o mundo sobre esta sacanagem.

A posteriori terei que ter outro número de outra operadora, um número extra, mas eu bem sei que a minha clientela sabe de cor o número que eu passei, o qual está desligado. Uma ginecologista e obstetra tem contato telefônico constante com dezenas de pacientes ao dia, seja por queixas simples ou até por acompanhamento de doenças graves. Muita gente está se dando mal. Ajudem-me a saber quem são os putos que causam mal à população.

Leila Marinho Lage
CRM 52- 38501-5
Celulares (21) 99885723 ou 96699545

 
Leila Marinho Lage
Enviado por Leila Marinho Lage em 06/01/2013


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras